Início

Convidamos pesquisadoras e pesquisadores a submeterem propostas de comunicação para o III Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais a ser realizado de 6 a 09 de maio de 2019, no Programa de Pós Graduação em Ciências da Comunicação-Unisinos, em São Leopoldo (RS). Poderão inscrever trabalhos doutores, mestres, alunos de pós-graduação e graduandos com pesquisa relacionada à temática do evento. O seminário tem por objetivo reunir e fomentar o debate a partir das diferentes perspectivas dos estudos de midiatização.

CONTATO OFICIAL: midiatizacao@gmail.com
SITE DO EVENTO: http://www.midiaticom.org/seminariointernacional/
 

DATAS IMPORTANTES

 

NORMAS GERAIS PARA SUBMISSÃO DE RESUMOS EXPANDIDOS
http://www.midiaticom.org/seminariointernacional/submissao-resumo-expandido/


NORMAS GERAIS PARA SUBMISSÃO DE ARTIGO COMPLETO
http://www.midiaticom.org/seminariointernacional/submissao-artigo-completo/


INSCRIÇÃO


É destinado a quem?
Pesquisadores, professores, doutores e doutorandos, mestre e mestrandos, graduados e graduandos.

Distribui certificado?
O participante receberá o certificado de participação mediante a frequência mínima de 75% da carga horária total do evento. O certificado estará disponível no portal Minha Unisinos após o evento.

Carga horária
29 horas

Agenda de atividades
Segunda: 9h às 13h / 14h30 às 18h
Terça: 9h às 12h / 13h30 às 18h
Quarta: 9h às 12h / 13h30 às 18h
Quinta: 9h às 12h / 13h30 às 17h

Programação em:
http://www.midiaticom.org/seminariointernacional/grade-de-programacao/

Apoio
Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior – CAPES –
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPQ

Promoção
Grupos de Pesquisa da Linha de Pesquisa Midiatização e Processos Sociais
Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação
Universidade do Vale do Rio dos Sinos

COORDENAÇÃO

COMITÊ CIENTÍFICO


PAINELISTAS INTERNACIONAIS

PAINELISTAS NACIONAIS


PROPOSTA
O conceito de midiatização se amplia hoje nas pesquisas em diversos centros de investigação em comunicação na União Europeia, Estados Unidos, América Latina e Rússia. Juntamente com Argentina, França, Dinamarca e Alemanha, é possível considerar que os estudos em comunicação no Brasil, através do PPGCC-Unisinos, são um dos fundadores dessa perspectiva de pesquisa. Se observa também que em outros centros de reflexão vêm se desenvolvendo novas abordagens, instigantes, com um grau diferenciado em torno desse operador semântico, como cerne de operações cognitivas que passam a referenciar pesquisas no campo da comunicação.
A Midiatização, como objeto epistemológico do campo da comunicação, atinge um momento em que se transforma em uma linhagem de pesquisa (assim como outras linhagens conhecidas: estudos de recepção, cibercultura, economia política, semiótica, etc). A bibliografia internacional que referencia este projeto indica essas diversidade e atualidade. As origens dessa linhagem são variadas. Os conceitos em torno, as pesquisas empíricas e abordagens metodológicas, também. O Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais reúne essas as várias tendências teóricas e metodológicas em torno dessa linhagem de investigação. A importância dessa proposição está vinculada à busca de reflexão sobre o conceito de midiatização a partir das tensões entre perspectivas diversas, se propondo a refletir sobre esse “estado da arte” das pesquisas que versam sobre o tema, que dialogam e operam o a partir do conceito ou da processualidade envolvida.
A proposta tem como ponto de partida as interações dos interlocutores realizadas através de processos formativos (doutorados sanduiches e pós-doutorados), mobilidade (eventos realizados no Brasil e no exterior) e produção bibliográfica compartilhada com pesquisadores da Argentina, França, Canadá, Dinamarca, Portugal, Itália, entre outros países, conforme relatado no item histórico do evento.

TEMA ESPECÍFICO
Neste terceiro encontro, as interações deverão ocorrer através da triangulação: perspectivas  pesquisa a partir das epistemologias da midiatização (no Norte e no Sul);  pesquisadores brasileiros externos à pesquisa sobre midiatização e processos sociais; e o tema “polarização, intolerância, homofilia e incivilidade”  . Esses temas vem referenciando parte das pesquisas sobre os processos de interação nas redes digitais que acentuam os processos de polarização política, econômica e cultural (homofilia- Bisgin, H., Agarwal, N., & Xu, X. (2012); Boutyline, A. (2015); Colleoni, E., Rozza, A., & Arvidsson, A. (2014); Dandekar, P., Goel, A., & Lee, D. T. (2013); Dvir-Gvirsman, S. (2016).   – e incivilidade - Borah, P. (2014); Coe, K., Kenski, K., & Rains, S. A. (2014); Gervais, B. T. (2016); Hmielowski, J. D., Hutchens, M. J., & Cicchirillo, V. J. (2014); Rowe, I. (2014); Megarry, J. (2014); entre outros). Nesta perspectiva, procura-se debate a partir das inferências produzidas pelos pesquisadores das linhagens do Sul, do Norte e também de outras perspectivas epistemológicas (conforme convidados nacionais: mediações, semiótica, cibercultura, comunicação e política e epistemologia da comunicação). Pretende-se, nessa triangulação, adicionar percepções e reflexões mais produtivas para a compreensão dos fenômenos empíricos relacionados à temática, tensionando as pesquisas que se realizam a partir das epistemologia das midiatização.

CONTRIBUIÇÃO PARA PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS NO EVENTO
O Seminário proposto está permitindo que centenas de pesquisadores (ver histórico, abaixo), docentes e discente, integrem-se a um debate internacional sobre a linhagem de pesquisa Midiatização e Processos Sociais, incluindo a mobilidade e formação. Atua-se, assim, em tempo de reverter tendências já observadas, de que esse objeto de pesquisa seja apropriado especificamente pelo Norte, considerando suas competências linguísticas e de rede de pesquisas, acionadas por sistemas de integração que se reproduzem. Essa inserção corresponde aos objetivos dos processos formativos, de mobilidade e de investigação da proposta, buscando horizontalidades e trocas entre os diversos polos de pesquisa.
Destacamos que, ainda no âmbito dos processos formativos, mestrandos e doutorandos, mestres e doutores, pós doutorandos e pós doutores egressos e integrantes do Grupo de Pesquisa organizador, participam como pareceristas, em avaliação cega, dos resumos expandidos submetidos por formandos em titularidade inferior a sua – sob coordenação dos professores pesquisadores do Grupo Midiatização e Processos Sociais. Estes avaliaram (num grupo de mais de três dezenas de pareceristas) cada um dos trabalhos submetidos por colegas com formação em nível inferior, com notas classificatórias, que resultaram nos trabalhos aprovados. Esses foram depois agrupados pela comissão organizadora, de forma sucessiva, até chegar aos grupos de trabalho do evento (http://www.midiaticom.org/gts/).
Entre os seus resultados, além dos processos formativos no curso de sua realização, acentuamos a consolidação em uma biblioteca de reflexões, em formato de artigos completos das apresentações em GTs e livros, publicados no formato de e-book (com capítulos produzidos pelos participantes das mesas de conferências). Parte desses resultados pode ser vista em http://www.midiaticom.org/seminariointernacional/, em especial nos Anais, em https://midiaticom.org/anais/index.php/seminariointernacional/index.

FINALIDADE DO EVENTO
O objetivo central desta proposição é situar a pesquisa no Brasil como lugar de reflexão e de articulação entre duas epistemologias em construção em torno da midiatização como linhagem de pesquisa: de um lado, objetos, método e metodologias situadas no Sul, especialmente na Argentina e no Brasil e, de outro, no Norte.
Busca-se, assim, desregionalizar a pesquisa sobre midiatização e processos sociais, através de sinergias, trocas e reflexões compartilhadas e suplantar uma tendência em que o percurso epistemológico de algumas linhagens de pesquisa em comunicação é marcado por clivagens regionais. Em termos de posicionamento nos processos de internacionalização do saber, tais clivagens muitas vezes acabam por favorecer baixa inserção nos circuitos internacionais de distribuição do saber.
Esses objetivos podem ser desdobrados em especificidades: tensionar as hipóteses e construções conceituais em torno da midiatização e processos sociais desenvolvidas em múltiplas instituições e regionalidades, com a participação brasileiros inclusive de outras perspectivas epistemológicas, vinculadas a outras linhagens de pesquisa; analisar a questão epistemológica a partir de comparações e analogias entre as ações de investigação dos pesquisadores envolvidos; fortalecer relações e a cooperação científica na área da comunicação em torno do eixo “midiatização e processos sociais", dando, a esse processo, um espaço continuado de reflexões; estimular a construção desse objeto de pesquisa, oferecendo suas conclusões ao conjunto da área; contribuir para que teses, dissertações e trabalhos de iniciação científica incorporem questões sobre a midiatização em suas configurações; adicionar percepções e reflexões produtivas para a compreensão dos fenômenos empíricos relacionados à temática específica do evento (“polarização, intolerância, homofilia e incivilidade”) tensionando as pesquisas que se realizam a partir das epistemologia das midiatização.


HISTÓRICO DE EVENTOS ANTERIORES
Este Seminário dá prosseguimento a duas edições realizadas (2016 e 2018). O Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais tem programação desenvolvida em dois níveis: Mesas de Debate e Grupos de Trabalho. No total,  são realizadas 15 horas de debates nas cinco mesas, com participação de três pesquisadores em cada mesa.
A programação do I Seminário está disponível em: https://www.midiaticom.org/seminariointernacional/programacao-2016/. A programação do segundo seminário está disponível em: https://www.midiaticom.org/seminariointernacional/grade-de-programacao/.
No II Seminário, foram submetidos 237 resumos ampliados. Foram selecionados resumos na seguinte proporção de participantes: 21% de professores-pesquisadores; 33% doutores e doutorandos; 33% mestres e mestrandos; 13% de graduados e graduandos vinculados a pesquisa de iniciação científica e/ou com resultados de pesquisa em TCC. Os anais de resumos ampliados, distribuídos por 17 GTs, estão disponíveis em http://www.midiaticom.org/seminariointernacional/gts/. Os Anais de artigos selecionados, em formato completo, estão disponíveis em: https://midiaticom.org/anais/index.php/seminariointernacional/index.
No primeiro seminário, em 2016, as submissões foram feitas por 250 autores e 217 resumos ampliados. Desses, foram selecionados, cerca de 188 trabalhos. Os anais de resumos ampliados, distribuídos por 17 GTs, estão disponíveis em: http://www.guaritadigital.com.br/casaleiria/acervo/midiaticom/resumos.html. Os Anais de artigos selecionados, em formato completo, estão disponíveis em: http://www.guaritadigital.com.br/casaleiria/acervo/midiaticom/anais.html (formato ebook) e em http://midiaticom.org/anais/index.php/seminariointernacional/issue/view/i-seminariomidiatizacao.
Nos dois eventos, metade dos participantes são de universidades de outros estados (São Paulo, Minas, Rio de Janeiro e Minas Gerais, principalmente).